Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/storage/d/64/ee/depeitoabertocancer/public_html/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/storage/d/64/ee/depeitoabertocancer/public_html/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/storage/d/64/ee/depeitoabertocancer/public_html/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/storage/d/64/ee/depeitoabertocancer/public_html/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/storage/d/64/ee/depeitoabertocancer/public_html/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/storage/d/64/ee/depeitoabertocancer/public_html/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/storage/d/64/ee/depeitoabertocancer/public_html/wp-includes/functions.php on line 4773

Muitas vezes, o efeito colateral do tratamento oncológico fica estampado no rosto. Literalmente. A pele fica mais pálida, as olheiras se acentuam, podem surgir manchas, as sobrancelhas e os cílios caem, a expressividade diminui. Em meio a tantas transformações, se reconhecer no espelho pode ficar cada vez mais difícil e doloroso, o que prejudica a autoimagem e, claro, a autoestima. E é aí que entra a beleza e a magia da maquiagem, de proporcionar cor, brilho e novos traços faciais, permitindo que você seja quem quiser ser, valorizando sua essência, sempre.

O tratamento do câncer pode levar à perda de vários símbolos do universo feminino. E, ainda que a maioria deles seja temporário, a autoestima dificilmente resiste, e isso pode ter consequências gravíssimas, como o abandono do tratamento oncológico ou até mesmo a não adesão a ele.
A fragilidade, o abatimento e as mudanças provocadas pela quimioterapia e radioterapia realmente são muito intensos e devem ser considerados como fatores decisivos para a motivação de se cuidar. Para ter uma ideia, o ressecamento da pele rouba o brilho que deixa o visual saudável e também a torna mais fina, suscetível a manchas, com os vasinhos e as olheiras aparentes. É um período em que até os lábios ficam descorados, dando a impressão de que não são bem definidos. E o impacto maior e mais doloroso acontece com a queda do cabelo, dos cílios e das sobrancelhas, que levam junto a expressão facial e o reconhecimento de quem se é diante do espelho”, diz a dermatologista Carolina Ferolla, de São Paulo. “Por outro lado, perder o medo de ver a própria imagem pode gerar o fôlego de que a pessoa necessita para lidar um pouco melhor com a quimioterapia, a radioterapia e o pós-operatório da mastectomia parcial ou total. Nesse processo, assim como o apoio da família e a confiança na equipe de saúde, a maquiagem pode ser uma grande aliada”, afirma a psico-oncologista Rachel Righini, do IBCC, o Instituto Brasileiro de Controle do Câncer.

O poder do nécessaire

Mulheres em tratamento oncológico podem e devem se maquiar para ficar mais felizes, gostar mais de sua imagem no espelho, melhorar a autoestima e se sentir mais fortes para enfrentar o câncer”, acredita a maquiadora Juliana Rakoza, da Beauty4Share, que participa regularmente de oficinas gratuitas de automaquiagem para mulheres com câncer de mama. “Passei a acreditar nisso com ainda mais intensidade quando uma amiga pediu que eu a maquiasse para que ela se sentisse mais forte e confiante para contar a todos que estava com câncer de mama e também para conseguir raspar a cabeça, porque seu cabelo já tinha começado a cair por causa da quimioterapia”, conta Juliana.

“Sempre fui vaidosa, do tipo que nunca sai de casa sem passar ao menos um batom. E continuar me maquiando durante o tratamento oncológico, mesmo quando perdi meus amados cílios, foi essencial para que eu não sentisse que o câncer estava tirando tudo de mim, inclusive quem eu era. A maquiagem também foi fundamental para disfarçar a cara de doente com a qual a gente naturalmente fica, para que eu conseguisse me misturar na multidão sem que as pessoas me olhassem com ar de piedade e, mais importante, para manter minha autoconfiança e o bom humor, pelo menos na maior parte dos dias. Tanto é que eu me sentia segura para receber meu namorado em casa e para me mostrar nas minhas redes sociais sem peruca.”

Talita Rodrigues Mattos, 32 anos, enfermeira, fez cirurgia de retirada de um quadrante do seio.

Pinceladas de autoestima

Veja abaixo as dicas de cuidados da maquiadora Juliana Rakoza ideais para a hora de escolher a maquiagem e os truques de aplicação que vão ajudar até as iniciantes a se produzir sozinhas:

• O primeiro passo é higienizar o rosto e caprichar na hidratação, inclusive ao redor dos olhos, para evitar que a pele roube a água da maquiagem. Caso contrário, a maquiagem vai craquelar e não vai durar.

Use corretivo líquido para camuflar olheiras e manchas sem correr o risco de destacar linhas finas ou rugas, que ficam ainda mais evidentes devido ao ressecamento da pele. E aplique-o dando leves batidinhas com o dedo anelar, para garantir que seja bem espalhado.

Opte por uma base fluida, porém, que tenha cobertura e fator de proteção solar. Isso garante que o rosto fique com uma tonalidade uniforme e bem protegido contra a radiação emitida pelo sol, pelas lâmpadas e pelos equipamentos eletrônicos, que podem provocar queimaduras e manchas.

O blush pode ser aplicado ou não, vai do gosto pessoal. Mas, pessoalmente, adoro usar um tom rosado ou coral no ponto alto das bochechas, aquele que salta quando a gente sorri, para dar um ar saudável ao rosto. Nesse mesmo ponto e indo em direção às têmporas também gosto de passar um pouco de iluminador, para dar um brilho a mais.

Na boca, a única regra é escolher um produto altamente hidratante – o que significa dar um tempo do batom mate, que é mais seco, pelo menos durante o tratamento oncológico. No mais, tudo é válido: batom cremoso, gloss, protetor labial com ou sem cor.

• Para quem perdeu os cílios, recomendo passar um delineador, mesmo que fininho, para demarcar o início da pálpebra superior, antes de aplicar a sombra. A mesma dica vale para quem quer colocar cílios postiços, para que a borda do acessório e a cola dele não apareçam.

• Verdade seja dita, é preciso ter um bom traquejo com os pincéis para conseguir desenhar sobrancelhas numa testa lisa. No entanto, quem não tem esse dom pode se valer de dois truques. O primeiro deles é usar um molde que é vendido vazado para que a pessoa pinte seu interior usando lápis ou sombra. O segundo é fazer a marcação usando um pincel. Para isso, basta posicioná-lo da aba da narina até o canto externo do olho, para descobrir onde a sobrancelha deve terminar; depois, coloque-o na metade da íris (o círculo colorido do olho), para ver onde deve marcar e fazer o ponto alto da sobrancelha, para saber onde a sobrancelha deve começar; por fim, direcioná-lo para o canto interno do olho. Feita essa marcação, pode-se desenhar a sobrancelha aplicando uma sombra com pincel chanfrado ou, para ficar ainda mais natural, usar uma caneta específica para isso, que tem duas ponteiras que, ao encostarem na pele, liberam a tinta, imitando o formato do pelo.

A remoção da maquiagem – que precisa ser feita corretamente sempre que se pinta o rosto – também exige atenção redobrada. Para não machucar a pele, que está ressecada por causa do tratamento oncológico, mas eliminar todos os resquícios de produto, prefira demaquilante elaborado à base de óleo, caso do bifásico e do cleasing oil.